fbpx

A Síndrome do Olho Seco

A Síndrome do Olho Seco é uma anomalia na produção das lágrima ou até mesmo na sua qualidade, podendo desencadear o ressecamento, infecção ou inflamação na superfície do olho.

Se você teve ou tem muito contato com ar condicionado, vento, clima quente ou seco provavelmente já tenha percebido algo estranho nos olhos, a sensação de secura, areia e vermelhidão são bem comuns. Esses acontecimentos são típicos da Síndrome do Olho Seco.

Algumas das causas

– Envelhecimento: Com o tempo, ocorre uma redução das glândulas lacrimais, podendo prejudicar a visão, trazendo a perda do componente aquoso da lágrima, que tem a função de lubrificar e limpar os olhos contra os corpos estranhos presentes no dia a dia.

– Variações hormonais (no caso das mulheres): doenças autoimunes como lúpus, artrite e determinados medicamentos estão caracterizados como fatores de risco do olho seco.

– Efeitos colaterais de medicamentos: remédios com receita médica para pressão, antidepressivos, comprimidos contra ansiedade, contra insônia ou analgésicos. E até mesmo medicamentos que dispensam receita médica, antialérgicos e remédios contra enjôos.

E o tratamento?

O tratamento mais comum é o uso de gotas de lágrimas artificiais que compensam a falta das lubrificadoras naturais. O oftalmologista poderá recomendar limpeza especial da pálpebra ou antibióticos, quando ocorrer uma infecção ou inflamação das pálpebras ou glândulas.

O paciente que possui a Síndrome do Olho Seco precisa de um acompanhamento oftalmológico frequente. Caso não haja esse hábito, o portador poderá ter lesões na córnea, o que prejudica a qualidade da visão de forma temporária ou até mesmo definitiva.

Dica especial para você

Lembre-se sempre de piscar quando estiver em frente a um computador, um celular ou uma televisão, por exemplo. Piscar é um ato involuntário e, em geral, acontece a cada 3 segundos. Mas quando estamos diante de TVs ou celulares esse número cai drasticamente. Piscar pouco é atrapalha a lubrificação dos olhos, pela evaporação das lágrimas. Então lembre-se de piscar!

Não deixe de se consultar com um profissional, ele é muito importante para que você conduza sua saúde para o rumo certo.

Gostou das dicas? Leia muito mais no nosso Blog, e siga-nos nas Redes Sociais (Facebook e Instagram) para receber conteúdos úteis para o seu dia a dia.

Top