fbpx

Lentes – Como usá-las:

Algumas pessoas não gostam de usar óculos, e por este motivo, buscam as lentes de contato como alternativa para enxergar melhor. Mas é preciso alguns cuidados para que tudo ocorra bem, porque se elas forem usadas de forma indevida, podem ocasionar problemas oculares e até levar à cegueira. O manuseio correto e higiênico evita a proliferação de bactérias e protozoários parasitas como o Acanthamoeba – muito comum na água do mar, da piscina e até mesmo na água da torneira. Então vamos ao passo a passo:

1º passo

É fundamental que, antes do manuseio, você lave bem as mãos com água e sabão. (isso serve para antes e depois do uso das lentes).

2º passo

O segundo passo também consiste na higienização, mas dessa vez, das próprias lentes. Para isso, é importante usar uma solução recomendada pelo seu oftalmologista, pois elas têm características diferentes para cada propósito. Nada de usar soro fisiológico ou água para limpá-las, pois, além de não serem capazes de esterilizá-las corretamente, a água ainda poderá conter possíveis bactérias e/ou protozoários parasitas. A outra questão é que o olho é composto por água, gorduras e proteínas, então, ao retirar as lentes, é comum que fique algum resíduo desses componentes. Por isso, utilize o produto adequado para higienizar suas lentes corretamente.

 3º passo

Agora é hora de colocá-las nos olhos. Para isso, é necessário ter cautela, pois algumas situações podem causar irritação, como introduzi-las de maneira invertida. E para que isso não aconteça, é importante se atentar ao formato que ela se encontra. Veja a figura abaixo para um melhor entendimento:

4º passo

Conferiu se está na posição correta? Agora, mãos à obra! Com uma mão, levante cautelosamente a pálpebra superior e, com a outra (já com a lente no dedo indicador), puxe para baixo a pálpebra inferior. Siga com a lente em direção aos olhos e, ao se aproximar, desvie o olhar levemente para cima. Encaixe a lente no globo ocular e pisque algumas vezes, pois, dessa forma, elas irão ajustando.

5º passo

Depois de inserir as lentes, você está pronto para realizar suas tarefas diárias. Mas não se esqueça delas em caso de atividades que comprometam os olhos, principalmente as que envolvem água, como nadar ou até mesmo pilotar uma moto sem a devida proteção. Nestes casos, não se esqueça de proteger seus olhos: com capacetes que tenham viseiras, se for andar de moto, e óculos de natação caso vá desfrutar a piscina ou o mar. Agora, se o seu ambiente de trabalho envolve essas atividades, é preferível não utilizar lentes. Um exemplo de profissão é a que envolve construção civil. Trabalhadores desse meio, normalmente, estão em constante contato com resíduos prejudiciais às lentes.

Hora de dormir

Ao final do dia, quando for dormir, não esqueça de retirar as lentes. Não é recomendável permanecer com elas por mais de 10 horas, pois pode causar irritações e prejudicar a lubrificação dos olhos. Além disso, sua permanência por muito tempo pode afetar o fluxo de oxigênio da região, provocando infarto ocular, geralmente de forma silenciosa. E as consequências estão entre a perda de qualidade da visão ou até mesmo a cegueira. É importante lembrar, também, que esses sintomas podem ser causados pela má qualidade da lente.

A remoção também deve ser feita de forma higiênica, o procedimento é parecido com as orientações iniciais de inserção da lente: higienize as mãos, e logo em seguida o estojo de lentes. Para o estojo, o ideal é higienizá-lo com a mesma solução das lentes, todos os dias. Após esses procedimentos, já é possível retirá-las: com uma mão, levante as pálpebras superiores, com a outra, puxe as inferiores para baixo e, com o dedo indicador, encoste na borda da lente e puxe com a ajuda do polegar.

Tempo útil da lente de contato:

É importante enfatizar que as lentes de contato não são para sempre. Sua vida útil depende da qualidade, do material e de como você cuida delas. Algumas duram semanas, outras duram meses. Por isso, é importante ficar atento ao prazo de validade, porque elas podem interferir e prejudicar sua visão, causando infecções sérias à visão.

Tipos de lente

Como mencionado anteriormente, as lentes contêm diferentes materiais. Elas podem ser rígidas, e consequentemente mais desconfortáveis, ou gelatinosas, mais agradáveis e confortáveis.

Você deve estar se perguntando: mas se o material gelatinoso é mais agradável e confortável, por que a lente rígida continua sendo usada? Bom, a resposta está no tipo de problema que o paciente tem. Se é um paciente que possui mais de um grau de astigmatismo, por exemplo, a lente rígida é a ideal. Isso porque a gelatinosa, por ser bem flexível, não é capaz de resolver o grau elevado do astigmatismo.

Outro tipo de indicação para as lentes rígidas é para pacientes com ceratocone, uma doença que acomete a parte anterior da córnea, deixando seu formato parecido com de um cone. Para corrigir esse problema, essas lentes conseguem comprimir o cone e regularizar a superfície dos olhos, o que a gelatinosa não faz por ser bastante flexível.

Os riscos

Não é recomendada a compra de lentes em locais sem credibilidade porque podem gerar riscos à saúde dos seus olhos. É importante se certificar de que elas sejam registradas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), pois o uso indiscriminado por ocasionar problemas como o comprometimento drástico da qualidade das lágrimas. Quando isso acontece, algumas pessoas se automedicam com colírios na intenção de hidratar seus olhos. Porém, eles também devem ser usados da maneira correta para não causar complicações oculares. Se isso já aconteceu com você, consulte seu oftalmologista para se certificar de que tudo anda bem. Pois, o perigo de usar medicamentos sem prescrição é a falsa sensação de melhora, que pode ocasionar problemas futuros.

O Vista Hospital da Catarata está à disposição para auxiliar você sempre que precisar. Entre em contato com a nossa equipe e faça exames regularmente para manter a saúde ocular sempre em dia.

Top